Anexos do café e extracções


Anexos e extracções

A menos que se goste decididamente do seu sabor, devem evitar-se os cafés «estirados» com anexos ou substitutos do café, a razão para usá-los é, naturalmente, económica, mas o «café» de chicória e outras misturas que aparecem sempre que as geadas dizimam a colheita brasileira são, de qualquer forma, bastante populares por direito próprio. Em diversas partes do mundo, produtos tais como a raiz de dente-de-leão, torrada e moída, costumam ser ingredientes do café de produção maciça, bem como os figos torrados e a cevada torrada, com o que se faz o café de malte. Se o café se compra empacotado, na etiqueta deve vir especificado o conteúdo.

Café sem cafeína

É o café puro, do qual se extraiu a cafeína. Lamentavelmente, com este processo perde-se boa parte dos elementos aromáticos: para obter um produto livre de cafeína nuns 97%, devem remover-se os grãos num aparelho especial, e depois submetê-los a um processo de secagem 24 vezes. Os grãos de café sem cafeína, moídos ou inteiros, necessitam de uma torra mais intensa que lhes dê uma cor mais escura do que os outros, isto para lhes dar algum sabor.

Cafés instantâneos

É possível que os puristas os deplorem, mas no entanto, são feitos de café puro, embora não seja o de sabor mais delicado, são poucas (mas seleccionadas) as pessoas que insistem que cada chávena que bebem seja de café verdadeiro. O café instantâneo também representa uma vantagem para a cozinha, quando se quer obter sabor do café sem nenhum líquido adicional.

   Os cafés instantâneos variam e o seu sabor não só fica afectado pelas misturas do café interveniente na sua preparação (fazem-se exclusivamente com robustas), mas também pela forma como se produzem. As variedades que se secam pela congelação são as que mais se parecem com o verdadeiro café feito, depois do que o gelo resultante se mói e se seca no vácuo. Os mais fortes e saborosos são os pacotinhos individuais e café italiano expresso. Outras variedades, mais baratas, secam-se pulverizando o líquido a altas temperaturas, com o que se perde o aroma, que certas vezes se reintroduzem juntando óleos aromáticos de café, que logo se evaporam ao abrir-se o frasco; o resultado é uma pálida imagem do café autêntico. Alguns cafés solúveis instantâneos são formados por diversas combinações de ambos os tipos.

   Naturalmente, aquilo que com o café instantâneo se ganha em comodidade, perde-se no sabor e no delicioso aroma que anuncia uma chávena de café quando se está a fazer.

Sobre JNascimento

Kota amante da boa mesa e da boa música
Esta entrada foi publicada em Café. ligação permanente.

2 respostas a Anexos do café e extracções

  1. Pingback: Moagem do café | O Retiro do Sossego

  2. Pingback: Café | O Retiro do Sossego

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.