O Açúcar


Há cerca de oito mil anos é que se começou a utilizar a cana de açúcar. Pensava-se que seria originária da Índia, mas há quem afirme que antes de ser conhecida na Índia já embelezava jardins na Nova Guiné. No entanto foi na Índia que se começou a extrair o mel de cana de açúcar. e foi na antiga Pérsia (hoje Iraque), que 500 anos antes de Jesus Cristo nascer, que se começou a fazer o açúcar de forma sólida.

As primeiras refinarias portuguesas foram criadas no século XV na Madeira.

A forma e o sabor do açúcar dependem do processo de refinação. Assim temos:

Açúcar branco cristalizado; o mais usado e o mais purificado. É extraído da cana de açúcar e da beterraba através de um processo de refinação do qual resultam pequenos cristais transparentes. Não sofrem nenhum processo de branqueamento. Os cristais são naturalmente brancos.

Açúcar branco cristalizado fino; igualmente composto por sacarose purificada, tem na sua composição cristais mais pequenos e mais finos. Dissolve-se melhor e torna os bolos mais macios e leves.

Açúcar em pó, nada mais nada menos do que o açúcar branco cristalizado moído. Muito usado para mousses, coberturas, cremes e para decorar bolos e sobremesas.

Açúcar areado amarelo, é extraído directamente da cana de açúcar e resulta da centrifugação das massas cristalizadas num processo de carbonatação. Tem corantes que lhe dão a cor mais amarelada e um sabor mais intenso.

Açúcar mascavado, é o açúcar mais antigo. É proveniente da seiva depurada da cana de açúcar e também passa por um processo de cristalização. é-lhe adicionado melaço de cana de açúcar o que lhe dá uma cor mais acastanhada e um sabor mais intenso embora menos doce.

Açúcar demerara, é constituído por cristais de grão grosso, envolvidos por uma camada de xarope de açúcar o que lhe dá um tom dourado brilhante. Também este açúcar é menos doce que o branco.

Açúcar pilé, é mais areado do que o açúcar branco cristalizado.

Sobre JNascimento

Kota amante da boa mesa e da boa música
Esta entrada foi publicada em Curiosidades, Introdução e história da gastronomia. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.