Abóboras


Abóboras

 As mais conhecidas e aceites são as formosas abóboras compoteiras.

   Os primeiros pastéis de abóbora não eram as familiares tartes douradas e condimentadas com especiarias que nos Estado Unidos se comem actualmente no Dia de Acção de Graças. Para os padres peregrinos, o pastel de abóbora não era mais do que uma abóbora a que se havia cortado uma extremidade e, após retirar-lhe as sementes, recheava-se com leite, especiarias e mel e assava-se no forno até que estivesse bem tenra. Agora, para se poupar o trabalho de levá-las ao forno, escorrer, tirar as sementes, esvaziar e fazer um puré com a abóbora, muita gente usa um puré enlatado e que, precisamente, é uma das poucas comidas que podem ser melhores em lata do que frescas. Para a sopa de abóbora, tão bela servida na sua casca oca, também se pode usar o puré de lata, mas para preparar abóbora no forno e fritar é necessário comprá-la fresca.

   A abóbora vulgar é de carne muito mais mole e como se desfaz facilmente ao cozinhar-se, o melhor é usá-la para sopa; também se pode combinar com batatas ou verduras de raiz para lhe dar um pouco mais de corpo quando se usa em pratos de verduras.

Sobre JNascimento

Kota amante da boa mesa e da boa música
Esta entrada foi publicada em Curgetes e abóboras. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.