Omoplata


Omoplata

É um corte fácil de cozinhar e que dá um assado tenro e suculento. É mais gordo que a perna e mais difícil de trinchar, especialmente quando ainda tem o osso, mas costuma ser bastante suculento. Desossada e atada a omoplata pode ser recheada, e neste caso enrola-se ou (como em França) faz-se com ela uma espécie de saco em forma de melão que costuma chamar-se ballontine. Os americanos tiram da omoplata bifes, próprios para brasear.

   Este pedaço de carne, bem limpo de membranas e gorduras, é o que se costuma usar picado, às vezes com carne da perna dianteira, para preparar moussala, pimentos recheados, folhas de videira recheadas e pratos semelhantes. No Médio Oriente costuma picar-se e misturar-se com trigo, até deixá-la reduzida a uma pasta lisa, da consistência de um creme: a este prato chama-se kibbeh e pode comer-se cru ou cozido.

Sobre JNascimento

Kota amante da boa mesa e da boa música
Esta entrada foi publicada em O Cordeiro. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.