Javali


javali 1Javali

O porco selvagem, macho ou fêmea, é um javali. A caça com venábulo, desporto sumamente perigoso, é já quase historia antiga, e se bem que os javalis andem ainda pelos bosques do mundo, a maior parte da carne de javali que se encontra nos talhos ou nas lojas especializadas em caça provém de animais criados em cativeiro, (coutadas) que reproduzem quase fielmente o ambiente das matas e onde os animais podem alimentar-se e ter as suas crias sem dificuldades.

Um javali até seis meses de idade chama-se javato. Depois de um ano já não é tão próprio para comer e quando é velho (o javali vive até aos trinta anos) a única coisa que se considera comestível é a cabeça.

A carne de javali deve ser escura, quase negra, e com pouca gordura. Sabe a porco, mas com um forte sabor a carne de caça e, tal como o porco, é um animal de carne naturalmente suculenta, um javato não necessita mais do que estar pendurado, mas um animal um pouco maior, ainda sem ser velho, é mais duro e precisa marinar-se antes da cozedura. A parte superior da perna e a alcatra dão uns excelentes assados; os cortes mais pequenos, como bifes e costeletas, costumam assar-se na grelha ou brasear-se. Mas de qualquer maneira que se prepare, a cozedura do javali é uma operação longa e, tal como o porco, deve estar completamente cozida, sem o menor sinal de cor rosada.

Nos restaurantes elegantes da campina francesa podemos deparar com a cabeça embalsamada de um feroz javali que a partir da parede, com as suas presas ameaçadoras, observa com desprezo como servem ao cliente, no Outono, um prato de javali acompanhado com puré de castanhas e molho apimentado, temperado com vinho, especiarias e conhaque. Nas pousadas alemãs apresenta-se o javali com molho de natas azedas, batatas cozidas e, como acompanhamento, um prato de belos bolos dourados. Tal como outras carnes de caça, o javali necessita de um acompanhamento forte, um molho de arandos, cerejas em conserva ou cerejas ácidas e cozidas com vinho tinto aromatizado com canela.

Como o javali se come em todo o mundo, e os métodos de preparação dependem das tradições nacionais, não surpreende que na Índia o preparem com caril. Nos Estados Unidos, onde o javali, foi introduzido pelos alemães no começo do século vinte, os seus bifes assam-se na grelha e comem-se com um molho de pimentos morrones e míscaros, temperados com muito alho e cebola. Também é frequente que o marinem em sidra e o sirvam com molho de maçãs.

Fonte da imagem

Sobre JNascimento

Kota amante da boa mesa e da boa música
Esta entrada foi publicada em A Caça com as etiquetas , , . ligação permanente.

Uma resposta a Javali

  1. Pingback: A Caça – seguimento | O Retiro do Sossego

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.