O amor não insulta. O amor não ameaça. O amor não mata.


...e a Trofa é minha!

Esta reportagem não deixa ninguém indiferente. Ou assim o espero. Merece e deve mesmo ser partilhada e difundida incessantemente, bem como toda a campanha que a SIC tem vindo a desenvolver neste sentido. E perguntam vocês, o que tem isto que ver com o E a Trofa é minha?. Tem tudo, diria eu. A violência doméstica não conhece limites geográficos.

Nos últimos dias, soube de dois casos de violência doméstica que ocorreram no concelho da Trofa. O de uma jovem e o de um senhor de meia idade. Ambos licenciados. Ela por parte do namorado, ele por parte da esposa de longa data. Como vêem, a violência doméstica não escolhe sexos, idades, estados civis nem habilitações literárias. Em ambos os casos, as vítimas optaram por não apresentar queixa. Não me cabo a mim dizer se deviam ou não tê-lo feito. É muito fácil falar quando estamos de fora. Apenas…

View original post mais 348 palavras

Sobre JNascimento

Kota amante da boa mesa e da boa música
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s