Folhas verdes comestíveis


Nomes e imagens

 

Alface:  São cultivadas quatro variedades comuns de alfaces:

    • Lactuca sativa var. capitata – as alfaces-repolhudas (inclui as alfaces-icebergs): batávia, great lakes, bola-de-manteiga, mescher, maravilha-das-quatro-estações, dos-mercados e sem-rival;
    • Lactuca sativa var. longifolia – as alfaces-romanas: romana, orelha-de-mula, loura-das-hortas e balão;
    • Lactuca sativa var. crispa – as alfaces-crespas ou alfaces-frisadas: escura-do-olival, folha-de-carvalho, lolla-rossa;
    • Lactuca sativa var. latina – as alfaces-galegas.

Valor nutricional

O valor energético da alface é baixo, pois seu conteúdo em água representa 96 por cento do seu peso.

A alface contém ferro, mineral com importante papel no transporte de oxigênio no organismo. É rica em fibras, que auxiliam na digestão e no bom funcionamento do intestino, além de apresentar pequenos teores de minerais como cálcio e fósforo.

Tabela Nutricional
Alface crespa, crua
Quantidade 100 gramas
Água (%) 96,1
Calorias 11 Kcal
Proteína 1,3 g
Carboidrato 1,7 g
Fibra Alimentar 1,8 g
Colesterol n/a
Lipídios 0,2 g
Cálcio 38 mg
Fósforo 26 mg
Ferro 0,4 mg
Potássio 267 mg
Sódio 3 mg
Tiamina 0,11 mg
Riboflavina 0,12 mg

Fonte do texto: – http://pt.wikipedia.org/wiki/Alface
                    

Acelga: – A acelga ou beterraba branca (Beta vulgaris var. cicla), é uma hortaliça, que apresenta talos longos e firmes, as folhas podem ser opacas ou brilhantes na coloração verde ou avermelhada.

Contém quantidades consideráveis de niacina, vitamina A e vitamina C. Além destas contém ésteres do ácido oxálico, o que pode prejudicar a absorção de cálcio pelos ossos.[1]

Na Argentina, a acelga é muito apreciada na culinária e é consumida em pizzas, na forma de bolinhos fritos e, principalmente, é consumida como ensopado junto com batata cortada em pedaços e temperada com alho frito em azeite. [carece de fontes?]

Fonte do texto:- http://pt.wikipedia.org/wiki/Acelga

Agrião: – Agrião é o nome genérico, vulgar, de várias plantas:

[editar] Outras espécies e designações

O agrião é utilizado em muitos remédios de gripe por exemplo o melagrião

Fonte do texto: – http://pt.wikipedia.org/wiki/Agri%C3%A3o

Aipo planta Aipo (em português de Portugal) ou Salsão (em português do Brasil) de nome científico Apium graveolens pertencente à família das apiáceas.

Todas as partes da planta são comestíveis. A raiz, Raiz do aipo

o caule Caule de aipo 1 e as folhas Rama de aipo 1

Rico em Vitmaina K, Vitmaina C, Potássio, Folatos, Fibras, Molibdénio, Manganésio, Vitamina B6, Cálcio, Vitmaina B1, Magnésio, Vitamina A, Triptofano, Fósforo, Vitamina B2 e Ferro.

É benéfico para a Gota, Artrites, Cálculos renais, Edemas, Hipertensão arterial, Acidez metabólica, Colesterol e Psoríase.

Fonte
das imagens: http://www.google.com/search?q=aipo&hl=pt-PT&tbo=d&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=8ZDMUMmTJMmzhAf64IDgAg&sqi=2&ved=0CAcQ_AUoAA&biw=1366&bih=624

Alcachofra – È uma planta perene, com até 400 cm de envergadura, que volta a brotar anualmente. Suas folhas tem cor verde claro cobertas de uma penugem branca que lhes dá uma aparência pálida.

É uma flor, e pertence ao grupo das angiospermas

Dá uma inflorescência comestível, produto muito apreciado quando ainda na fase inicial e razão de seu cultivo comercial. Ao se transformar em flor aberta endurecem as bracteas e não podem mais ser aproveitadas para consumo.

Fonte do texto: – http://pt.wikipedia.org/wiki/Alcachofra

Almeirão – O almeirão (Cichorium intybus intybus) é uma variedade de chicória-comum, da família das Asteraceae. Muito semelhante às outras chicórias-comuns, delas se diferencia por possuir folhas mais alongadas, mais estreitas, recobertas por pelos e com sabor amargo mais pronunciado.

Fonte do texto: – http://pt.wikipedia.org/wiki/Almeir%C3%A3o

Cebolinha – Allium schoenoprasum, conhecido popularmente como cebolinha, cebolinha-francesa ou cebolinho em Portugal, é uma planta originária da Europa.[1]

É uma planta vivaz que se desenvolve em tufos muito densos. Apresenta folhas verde escuras, roliças, que atingem no máximo 30 cm de altura. Em junho cobrem-se de flores rosa-pálido semelhantes a pompons. Estas flores devem ser imediatamente retiradas para que as novas folhas possam rebentar. As folhas frescas têm um agradável e suave sabor a cebola, sendo especialmente utilizadas cruas em saladas, em pastas de queijo fresco e também em pratos de ovos e queijo. O cebolinho é também muito apreciado no molho tártaro.[2]

É muitas vezes confundido com o Allium fistulosum, também chamado de cebolinha, que é uma planta de origem asiática muito utilizada na cozinha do extremo Oriente.[3]

Fonte do texto: – http://pt.wikipedia.org/wiki/Cebolinho

Chicória – Chicória é um nome comum às espécies do gênero Cichorium, como a Cichorium intybus e a Cichorium endivia. Plantas arbustivas perenes, com tubérculos em forma de cenoura (porém mais volumosos), utilizados após torrefação e moagem como um substituto para o café ou na produção dos cafés de mistura, suas folhas, ricas em fibras, no Brasil são consumidas cruas ou cozidas e utilizadas industrialmente na produção da fibra solúvel inulina.

Na fitoterapia, são atribuídas à chicória as seguintes propriedades: limpeza do fígado, estimulação do baço, correção de problemas de visão em geral, fortalecimento dos ossos, dentes e cabelos, e ativação das funções do estômago e dos intestinos. Também ativaria a função biliar, quando a secreção da bile se mostrasse escassa, e atuaria como laxante. [carece de fontes?].

Deve ser consumida de preferência crua, em saladas ou em sucos, juntamente com cenoura, aipo e salsa, para melhor aproveitamento de seu valor nutritivo.

O período de safra é de agosto a janeiro.

Fonte do texto: http://pt.wikipedia.org/wiki/Chic%C3%B3ria

Coentro – Coentro[1] (Coriandrum sativum) é uma plantaglabra, da famíliaApiaceae, de flores róseas ou alvas, pequenas e aromáticas, cujo fruto é diaquênio e cuja folha, usada como tempero ou condimento, exala odor característico.

O coentro é muito utilizado na culinária brasileira nordestina e também na região norte. Em Portugal, é muito utilizado, por exemplo, na cozinha alentejana e noutras regiões do sul do País. No norte, é praticamente ignorado.

Originário do sul da Europa e do Oriente Médio, o coentro já era conhecido e utilizado pelos egípcios, não como tempero, mas como planta medicinal (a ele se atribuíam propriedades digestivas, calmantes e, quando usado externamente, para alívio de dores das articulações e reumatismos), além de possuir efeito anafrodisíaco.

Fonte do texto: – http://pt.wikipedia.org/wiki/Coentro

Couve – Couve é o nome vulgar, genérico, das diversas variedades cultivares da espécie Brassica oleraceaL., (ou Brassica sylvestris (L.) Mill.) da família das Brassicaceae, a que também pertence o nabo e a mostarda. É uma planta muito utilizada como verdura na cozinha, para sopas (como a couve-galega para o caldo verde) e conservas (como o repolho para o chucrute), entre outros acompanhamentos, como a couve à mineira.

É uma planta cuja descrição se torna difícil, já que as diversas variedades são bastante diferentes em termos morfológicos. Assim, pode-se considerar que é uma planta herbácea, mas há algumas variedades sublenhosas na zona da base do caule; pode ser considerada uma planta bianual, mas tem, por vezes, tendências perenantes (o seu ciclo de vida pode prolongar-se para além dos dois anos). O caule é erecto, podendo ser curto, como no repolho, ou longo, como na couve-galega. As folhas da base podem diferir das folhas terminais: as basilares podem ser lirado-penatipartidas, enquanto que as folhas superiores podem ser oblongas, obovadas, onduladas, denteadas, formando, ou não, uma “cabeça” de folhas apertadas, antes da floração. As folhas são geralmente verdes (glaucas, mas nem sempre), grossas, não chegando a ser carnudas. Ao longo do caule (também chamado de talo) podem formar-se pequenos ramos ou gemas, como na couve-galega, ou na couve-de-bruxelas. As flores, dispostas em rácimos terminais erectos, podem ser brancas ou amarelas, com sépalas erectas e corola composta por quatro pétalas obovadas, unguiculadas (com forma de unha). Tem estames tetradinâmicos, (quatro com filetes compridos e dois curtos). Os frutos são síliquas cilíndricas ou subcompridas rostradas (com um prolongamento em forma de bico na extremidade). É uma planta originária das costa ocidental europeia.

Fonte do texto: – http://pt.wikipedia.org/wiki/Couve

Endívia      Endívia (Cichorium endivia) é uma verdura da família Asteraceae e do gênero das chicórias, que inclui vários vegetais semelhantes com folhas amargas. É consumida cozida ou crua, em saladas.

Endívia é também um dos nomes comuns para alguns tipos de chicória-comum (Cichorium intybus), nomeadamente a chicória-belga ou chicória-francesa. Existe considerável confusão entre as designações vulgares de Cichorium endivia e Cichorium intybus.[1]

A endívia é rica em muitas vitaminas e minerais, especialmente vitaminas A e K e folato, fornecendo também razoável quantidade de fibras.

Existem duas variedades principais cultivadas de endívia:

    • A endívia-frisada (var crispum). Este tipo tem folhas exteriores estreitas, verdes e frisadas. Também chamada chicória-frisada ou simplesmente chicória.
    • A escarola (var latifolium)[2]. Possui folhas largas de cor verde-pálida e é menos amarga que a outra variedade. Também denominada chicória-lisa ou endívia de folha larga.

Fonte do texto: – http://pt.wikipedia.org/wiki/End%C3%ADvia

Espinafre – Espinafre (Spinacia oleracea) é uma erva rasteira originária do centro e sudoeste da Ásia, pertencente à família das amarantáceas, cujas folhas são comestíveis. É uma planta anual (raramente bianual), que cresce até cerca de 30 cm de altura. O espinafre pode sobreviver durante o inverno em zonas temperadas. As folhas são alternadas, simples, de ovaladas a triangulares na base, muito variáveis em tamanho, desde 2–30 cm de extensão e 1–15 cm de largura, com folhas maiores na base da planta e menores no topo.

No Brasil, espinafre é o nome popular da planta Tetragonia (Aizoaceae), parecida ao verdadeiro espinafre, mas pertence a uma outra família botânica.

Os espinafres na cultura popular e controvérsias

O Marinheiro Popeye, figura clássica da banda desenhada (história em quadrinhos, no Brasil), faz frequente recurso dos espinafres, ficando mais forte fisicamente após o seu consumo. Isto seria explicado, em parte, pelo popularmente referido grande conteúdo em ferro dos espinafres, que em verdade não é muito diferente de outros vegetais.[2]

O vegetal tem ainda um alto índice de ácido oxálico, que inibe a absorção e um bom aproveitamento desse mineral pelo organismo. Estudos mostram também que o ácido oxálico do espinafre pode interferir na absorção do cálcio presente em leites e seus derivados. Também é possível que o consumo de grandes quantidades de espinafre pode causar um efeito tóxico na pessoa que o ingere

Fonte do texto: – http://pt.wikipedia.org/wiki/Espinafre

Radicchio – O Radicchio é a folha comestível proveniente da planta Cichorium intybus. É de origem italiana (de Treviso) e pertence à família das chicórias. Tem folhas vermelhas com nervuras brancas. As folhas formam, em temperaturas frescas, uma bola bem densa. Seu sabor é levemente amargo. Este sabor amargo pode ser diminuído se lavado em água morna. Para comercialização, são utilizadas somente as bolas . As folhas soltas em volta da cabeça são muito amargas

As folhas do radicchio são adicionadas em saladas frias. Também pode ser usado em risotos e outros pratos quentes.

Contém vitaminas A e C, cálcio e sódio

Fonte do texto:- http://pt.wikipedia.org/wiki/Radicchio

Rúcula A rúcula (Eruca sativa), também conhecida como mostarda-persa, é uma verdura da mesma família que a mostarda, Brassicaceae, e originária do Mediterrâneo e da Ásia Ocidental. Adapta-se em clima fresco, nem quente e nem frio. Possui sabor muito forte, picante e amargo. É muito utilizada na Itália. No Brasil, seu uso começou pelos estados do sul, mas hoje é bem conhecida em todo o país.

Preparada crua, em saladas, ou refogada, é utilizada como complemento às refeições devido ao seu forte sabor, capaz de eliminar o sabor de outros alimentos.

Com propriedade estimulante do apetite, é nutricionalmente rica em proteínas, vitaminas A e C, e sais minerais, principalmente cálcio e ferro. Contém também ômega 3 e é pobre em calorias.

Fonte do texto: http://pt.wikipedia.org/wiki/R%C3%BAcula

Salsa A salsa, salsinha ou perrexil (Petroselinum crispum (Mill.) Nym.; Apiaceae (Umbelliferae)) é uma planta herbácea bienal, podendo-se também cultivar como anual. Forma uma roseta empenachada de folhas muito divididas, alcança 15 cm de altura e possui talosfloríferos que podem chegar a exceder 60 cm com pequenas flores verdes amareladas.

O cultivo da salsa faz-se há mais de trezentos anos, sendo uma das plantas aromáticas mais populares da gastronomia mundial. A planta é originária da Europa. À salsa também se atribuem propriedades medicinais, como antioxidante e expectorante.

A variedade de salsa grande Petroselinum crispum tuberosum, possui uma raiz engrossada axonomorfa, parecida com a cherivia, que se consome como hortaliça crua ou cozida. Esta variedade tem folhas maiores e mais rugosas que a salsa comum, mais semelhantes à espécie silvestre.

As folhas de todos os tipos de salsa são ricas em vitaminas A, B1, B2, C e D, isto se consumidas cruas, já que o cozimento elimina parte dos seus componentes vitamínicos.

A reprodução é feita por sementes, num local ensolarado e em solo que não seja demasiado compacto. Também pode ser cultivada em vasos fundos numa janela ensolarada.

As folhas frescas e tenras da salsa, simplesmente cortadas, são ideais para temperar pratos.

O sumo da salsa fresca é rico em vitaminas e a sua celulose ajuda o movimento intestinal,cada 200gramas de salsa contem 6.000 unidades de vitamina B e 200mg de vitamina C.

Fonte do texto: http://pt.wikipedia.org/wiki/Salsa_(planta)
Fonte  da imagem – Alface

Fonte da imagem – Acelga

Fonte da imagem – Agrião

Fonte da imagem – Chicória-Folha

Fonte da imagem – Coentro

Fonte de imagem – Endívia

Fonte da imagem – Rúcula

Fonte da imagem – Almeirão

Fonte da imagem – Cebolinho

Fonte da imagem – Cheiro—verde (salsa)

Fonte da imagem – Couve

Fonte da imagem – Alcachofra

Fonte da imagem – Espinafre

Fonte da imagem – radicchio

Sobre JNascimento

Kota amante da boa mesa e da boa música
Esta entrada foi publicada em Folhas verdes comestíveis com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.